02dez
By: admin ligado: dezembro 02, 2019 In: Branding, inovação, Mídias Sociais Comments: 0

Quem trabalha com mídias sociais está sempre em colapso pensando…qual vai ser a próxima?

É isso mesmo, as tecnologias vêm e vão em uma velocidade que parece ser difícil de acompanhar caso você não seja da geração millennium.

Mas uma coisa é fato: se você ainda não está antenado sobre o branding nas redes sociais, você está por fora!

Então, vamos do começo: o que é branding? 

Branding nada mais é do que o conjunto de técnicas e ferramentas utilizadas para auxiliar o crescimento da sua marca de uma forma positiva e até, de certa forma, afetiva. Uma estratégia de branding demanda tempo, dedicação e muita, muita transparência para se comunicar com o seu público. 

E o Social Branding? 

Bom, teoricamente pegamos esta mesma explicação e transportamos estas técnicas para as redes sociais. 

Mas é justamente aí que começa o desafio: como fazer isso? 

Ao mesmo tempo em que a gente sabe que o alcance orgânico é mais raro que encontrar um Mewtwo no Passeio Público, fazer o público se engajar e construir pontes seguras com a sua marca de forma natural, espontânea e nativa, requer muito mais que investimento. 

A palavra para o bom desempenho de um social branding é uma só: dedicação. 

É na insistência, e praticamente caçar na unha, fazer por merecer cada like, cada curtida. 

Nem precisamos falar que cliente e agência precisam estar engajados, em sintonia total e com estratégia e objetivos muito bem definidos para que o desempenho seja assertivo, né? 

Mas, como aplicar o Social Branding? 

O primeiro passo é observar. Hoje, o público escolhe quando está disponível para ser impactado com a mensagem. Prova disso é a migração em massa para os serviços de streaming como a Netflix e o caso recente de sucesso do Disney+, com mais de 10 milhões de assinantes no primeiro dia de funcionamento. 

Então, precisamos observar e entender onde está a atenção do consumidor e, literalmente correr atrás dele. Precisamos estar na plataforma que o nosso cliente está.  

As redes sociais viraram um grande canal de mídia e ponto. As marcas podem contar as suas histórias, difundir os seus produtos e até sensibilizar os usuários. Como ser diferente neste ambiente? 

Sendo original! 

A conversão, em si, não é (ou não deveria ser) o objetivo final! Mas isso não quer dizer que ela não vai acontecer. O lance é ser original, criativo, diferente, cativar o público, não obrigá-lo a nos seguir.  

Ele ter que seguir a sua página porque ele quer, porque gosta do seu conteúdo. Consumimos conteúdo de quem a gente confia, com quem a gente tem alguma relação, algum afeto, algum diálogo. 

Mas esse diálogo tem que ser honesto. A galera hoje em dia tem um radar apurado e eu diria até que busca incessantemente por um deslize das marcas. Se ele perceber qualquer deslize, qualquer “segundas intenções”, lascou-se. Ele se afasta da sua marca e ainda pode ir “xingar muito no Twitter” só para aumentar o estrago. 

Então, para aplicar o social branding, você precisa estar onde o seu público está. Na rede social que ele usa, que ele gosta e se identifica. 

Então, como definir uma boa estratégia? 

Novamente, a observação do comportamento do seu público é essencial para a definição das estratégias de social branding. 

Como eles criam a identificação com a sua marca? Se você encontrar um ponto em comum que gere essa conexão, se agarre nela. É bem provável que este seja o seu ponto de referência para o seu consumidor. 

Fora isso, algumas estratégias de comunicação se aplicam muito bem ao social branding, de modo geral: 

– Seja rápido, cordial e tente ao máximo, dar retorno a todos! O poder de crescimento de uma marca está na mão dos consumidores então, uma estratégia de retorno rápido é essencial

– Seja autêntico. Pesquisas indicam que 80% dos usuários apontam a autenticidade do conteúdo como um fator importantíssimo na hora de seguir uma marca. Mas, ao mesmo tempo, cuidado com a auto-promoção. 

– A marca precisa ser consistente em todas as plataformas e claro, um design harmonioso faz com que a relação visual seja estabelecida. 

Documente os seus passos! As pessoas gostam de acompanhar processos criativos e o surgimento das coisas. Envolver os usuários nas ações da marca estabelece uma relação de intimidade que para uma marca, é algo valiosíssimo. 

Execute! 

Agora que você sabe o que é social branding, que tal arregaçar as mangas e começar a colocar em prática todas as ações necessárias para gerar esta tão importante identificação do seu público? 

Não é fácil, não é do dia pra noite, mas, acredite

Pensar no futuro das redes sociais da sua empresa é pensar a longo prazo e um relacionamento sério e duradouro com o seu público vai trazer benefícios para ambos. Acredite! 

P.S. E, claro, se achar que precisa de uma mãozinha, chega mais: a Peppers está aí para te dar uma força!

Trackback URL: http://www.pepperscriacao.com/blog/branding-futuro-das-redes-sociais/trackback/

Leave reply:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *